terça-feira, 19 de março de 2013

O princípio básico do Tantra (...)

O princípio básico do Tantra, princípio esse muito radical, revolucionário e rebelde, é que o mundo não está dividido em inferior e superior, mas que é só uma peça. O inferior e o superior estão de mãos dadas; o superior contém o inferior e o inferior contém o superior. O superior está oculto no inferior; portanto, o inferior não precisa ser negado, não precisa ser condenado, não precisa ser destruído ou morto. O inferior precisa ser transformado, ter permissão de se mover para cima, e dessa maneira o inferior se torna superior. 

Uma outra maneira de dizer isso é que não existe uma distância intransponível entre demónio e Deus; o demónio está carregando Deus no fundo do seu coração. Uma vez que esse coração comece a funcionar, o demónio se torna Deus. Na verdade, a palavra “demónio” vem da mesma raiz que a palavra “divino”: ele é o divino ainda não evoluído, e isso é tudo. Não que o demónio esteja contra o divino, não que o demónio esteja tentando destruir o divino; na verdade, o demónio está tentando encontrar o divino, está a caminho do divino. O demónio não é inimigo, mas a semente. O divino é a árvore inteiramente florescida, e o demónio é a semente, mas a árvore está oculta na semente. A semente não é contra a árvore; na verdade, a árvore não pode existir se a semente não existir. E a árvore não está contra a semente; elas estão em profunda amizade, elas estão juntas. Veneno e néctar são duas fases da mesma energia, e assim é a vida e a morte, e assim é com tudo: dia e noite, amor e ódio, sexo e supraconsciência.

O Tantra diz para nunca condenar nada, pois a atitude de condenação é destrutiva. Ao condenar algo, você nega a si mesmo as possibilidades que se tornariam disponíveis a você se você tivesse encorajado o inferior a evoluir. Não condene a lama, pois o lótus está oculto na lama; use a lama para produzir o lótus. É claro, a lama ainda não é o lótus, mas pode ser. Uma pessoa criativa ajudará a lama a libertar seu lótus, de tal maneira que o lótus possa ser manifesto.

Osho in Tantra. O Caminho da Aceitação

 

quarta-feira, 13 de março de 2013

"Speaking your truth to others"...

"Speaking your truth to others is important. Speaking your truth to yourself is empowering. Being truthful does not mean blaming others or saying cruel things. Being truthful means owning your own part in the creation of the experience you are having and being honest with your motivations and intentions and what you can and cannot live with. The truth is one of the greatest healers and protectors of your inner child. Don't be afraid to stand in your truth."


domingo, 10 de março de 2013

sábado, 2 de março de 2013

Círculo de Meditação e Cura Os Sonhos. Dialogando com o Inconsciente (SESIMBRA)

Círculo de Meditação e Cura
Os Sonhos. Dialogando com o Inconsciente

Joel Machado e o Espaço Sol lançam o convite para um dia de Meditação e Cura. Para este Círculo a proposta é continuar o trabalho de desenvolvimento pessoal e Espiritual tendo como tema os Sonhos: Origem, Tipologias, Significado e Interpretações.

Tal como tem acontecido, partindo de uma Intenção Individual e de Grupo, a ideia passa por explorar as Paisagens da Alma, aprofundar a Consciência através das Artes Meditativas e da Harmonização.

- Meditações Estáticas
- Meditações Dinâmicas
- Harmonização Física, Psíquica e Espiritual
- Tomada de Consciência
- Limpeza e Libertação de padrões recorrentes

Quem sabe e em Grupo possamos ajudar cada Espírito individualmente a dialogar com os “sonhos” que tem e a que se dispõe! Fica a intenção!

Propõe-se um valor de troca de 15Eur, porém, uma real indisponibilidade financeira não impede a participação, tudo se conversa! Num espírito de partilha, sugere-se que cada pessoa traga algo para comer de modo a fazer um almoço conjunto! Do chá e das bolachas tratamos nós!

Dia 16 de Março, entre as 10h e as 16h, cá estaremos de Braços e Corações Abertos!

Muita Harmonia e Tudo de Bom!


Família...

 

sexta-feira, 1 de março de 2013

Já dizia o Horácio!... :)

"A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas."

(Horácio)


Bem, é uma maneira de ver as coisas!

Luz e Abraço!